Petrobras continua produtiva e lucrativa – O Cafezinho

Plataforma_P-52-740x407

BALANÇO DE 2015 PUBLICADO MOSTRA QUE PETROBRAS, NA ESSÊNCIA, CONTINUA PRODUTIVA E LUCRATIVA

por Cláudio da Costa Oliveira

As demonstrações financeiras publicadas no último dia 21 de março, mesmo que registrando um prejuízo recorde de R$ 34,8 bilhões, causado por um ajuste contábil, chamado de “impairment” (vide anexo) que , em síntese, no caso da Petrobras, trata-se de um exercício de hipóteses distantes da realidade da empresa e desprovidos de bom senso e lógica, mostra também que a empresa mantem intactos todos os seus aspectos positivos.

Apesar de que muitos insistam em tentar denegrir o nome da Petrobras, afirmando que“está quebrada”, “está arruinada” etc, os números apresentados no balanço auditado, mostram uma empresa equilibrada e fadada ao sucesso.
Este artigo é baseado apenas em dados oficiais da empresa.

SITUAÇÃO ECONÔMICA

Como já exposto em artigo anterior (“A Verdade Sobre a Petrobras”), a queda no preço internacional do barril de petróleo melhora o resultado da Petrobras em função de:

– A receita da Petrobras não tem vinculação com o preço internacional do barril. Está baseada nos preços dos combustíveis que nós pagamos aqui no mercado interno. Hoje, acreditamos que este valor equivale a um preço de barril entre US$ 70 e US$ 80;

– Os gastos com royaties e participações especiais caem, pois estes sim, tem os cálculos vinculados ao preço do barril.
– Aumenta a margem da Petrobras na importação e revenda de combustíveis no mercado interno.

Por outro lado, a desvalorização do Real em relação ao US$ atua no sentido inverso, prejudicando o resultado em função de:

– Aumenta os custos baseados em US$, como royalties e participações especiais. (note-se então que royalties tem efeito positivo com a queda do preço do barril, e efeito negativo com a desvalorização do Real).
– Aumenta os gastos com juros com empréstimos efetuados em moeda estrangeira.
– Aumenta o valor total da dívida em moeda estrangeira, com importante efeito contábil (não financeiro) no resultado.

De qualquer forma, considerados os efeitos positivos e negativos, o Lucro Bruto da Petrobras apresentou em 2015 um crescimento de 23 % em relação a 2014, passando de R$ 80,4 bilhões para R$ 98,6 bilhões. Continuar lendo